Negociando minha filha com meu chefe



Click to Download this video!

Trabalho a 10 anos numa indústria de componentes de computadores, tudo começou ano passado quando convidei meu patrão para a festa de 15 anos de minha filha Thays, loirinha, olhos verdes, uma linda garota.
Ele elogiou a beleza de minha filha,lhe deu seu presente e beijou-a na face, percebi seus olhares marotos para com ela e senti certa reciprocidade dela.

Meu chefe, Sr Rafael, 43 anos, separado, muito elegante e simpático,certa manhã chamou-me em sua sala e me fez uma proposta mais do que indecente, se deixasse ele seduzir minha filha simplesmente dobraria meu salário, fiquei enfurecido, mas achei a proposta razoável, mesmo que minha filha não cedesse ele manteria sua palavra e aumentaria meus honorários.

Apertei sua mão em nosso acordo e lhe disse que sua investida seria em vão pois conhecia minha filha e sabia que ela não cederia a ele, e ele na intenção de apimentar a situação também me propôs que alé de meu reajuste salarial, cada vez que saisse com ela me entregaria um envelope com dinheiro para mostrar como sou cafajeste em vender a própria filha, e que em hipótese alguma eu deveria intervir no acordo.

Meu salário foi de R$900 para R$1800, agora dei até uma folgada nas dívidas e estava tranquilo, haviam passado 2 meses quando estava jantando quando Thays relatou-nos que Sr Rafel havia lhe dado uma carona quando ela saia do colégio, quase engasguei e pensei em ralhar com ela, mas tinha feito um acordo e não tinha como voltar atrás.
Foram algumas semanas após este acontecido, num sábado na parte da manhã, sua secretaria chamou-me na diretoria e entregou-me um envelope, minhas pernas tremeram, quando abri e li me senti um canalha, cafajeste, cafetão enfim o pior dos seres, o envelope continha R$200 reais e dizia:
—Realmente ta dificil, mas como foi a primeira vez até que foi bom, enchi a boquinha dela de pôrra!!!
Minha vontade era de mata-lo, rasgar aquele dinheiro e jogar na cara dele, que safado.

Como havia dado minha palavra deixei rolar, com certeza ela não cederia mais e estava quase esquecendo do ocorrido quando recebo mais um envelope, agora com R$700,00 e dizendo que tirar o cabacinho da bucetinha da Thays foi uma delicia e não se preocupe estou usando camisinha.
Enchi a cara no buteco, mas conctinuei mantenbdo minha palavra, agora 3 vezes por mês recebia envelopes com R$700 reais, estava até guardando dinheiro no banco e comporando alguns presentes para minha filha única, afinal era ela quem estava trabalhando como putinha daquele safado.

Teve mês de receber 10 envelopes de R$700 reais, quase tres vezes meu salário, a história até que estava valendo a pena.
Até que num intervalo de envelopes um deles veio com R$1700 reais, pensei que ele havia errado, mas deixei quieto pois o cara é cheio da grana, dinheiro para ele nunca foi problema, mesmo assim abri um bilhetinho que dizia:

-Nosso acordo acabou, comi a bucetinha dela inúmeras e incontáveis vezes e a fiz engolir muito esperma e estava apenas na espera de estourar aquele cuzinho apertadinho, foi demais, agora vou comer outra ninfetinha de outro funcionário.
Tranquilizei-me por aquele pesadêlo ter acabado, um saldo bancário gordissimo e fiz minha filha gozar gostoso com seu primeiro homem.